Saldo de investimentos na up.p

Entenda como funciona o saldo de sua carteira de investimentos na up.p

A up.p nasceu com o objetivo de viabilizar uma plataforma de investimentos em operações de empréstimos para experiências e relações de longo prazo com nossos investidores. Dessa premissa surgiram os Portfólio de Empréstimos, com os quais disponibilizamos um formato de intermediação de crédito que estimula a diversificação dos investidores na plataforma.

Assim, na up.p os investidores geralmente possuem dezenas ou até mesmo centenas de operações investidas na plataforma, o que torna ainda mais importante as informações consolidadas da carteira para o acompanhamento pelos investidores.

Uma dessas principais métricas é o Saldo de investimentos, que representa o valor em reais atualizado da carteira do investidor. Em outras palavras, é o patrimônio atual do investidor alocado em operações de empréstimos e financiamentos na plataforma.

Matematicamente, é igual a soma do saldo atualizado de cada operação que o investidor possui atualmente em sua carteira.

Tudo bem até aqui? Vamos então detalhar e especificar algumas dessas características:

  • a soma do saldo atualizado de cada operação investida: compreende apenas as operações investidas, não considerando o saldo disponível em sua Conta Digital up.p e também não considerando os eventuais saldos reservados ou bloqueados (a serem investidos), ok?
  • de cada operação que o investidor possui atualmente em sua carteira: considera apenas as operações já transferidas (i.e. tomador já assinou o contrato de empréstimo e recebeu os recursos) e em andamento (tomador ainda possui parcelas a pagar). Dessa forma, não são considerados os investimentos reservados, bloqueados, cancelados e finalizados, ok?
  • saldo atualizado de cada operação: os valores dos saldos das operações se referem aos valores atualizados de cada operação, na data que se visualiza.

Ah, mais um ponto importante: o Saldo de investimento é bruto de impostos, ok? Ou seja, caso todas as operações sejam pagas antecipadamente (o que levaria seu Saldo de investimentos para zero), o valor que você receberia em sua Conta Digital up.p seria inferior ao valor do Saldo, devido ao desconto dos impostos.

Muito bem, já entendemos os conceitos do Saldo de investimentos da carteira, agora falta detalharmos como funciona o cálculo para cada operação.

Já sabemos que o saldo de uma operação, na data de seu início, é igual ao valor que você investiu, pois ainda não foram incorporados quaisquer juros, pois estes serão aplicados conforme o tempo passa. Vamos explicar então os eventos que impactam o saldo de um investimento:

  • Juros: são incorporados a cada dia que se passa, conforme taxa de juros especificadas em cada Cédula de Crédito Bancária (CCB) assinada pelo tomador. Ou seja, com o tempo, os juros fazem o saldo de investimento aumentar.
  • Encargos de atraso: caso o tomador atrase uma ou mais parcelas, incorrerá nos encargos de atraso previstos na CCB que, em geral, são constituídos de juros moratórios e multa. Assim como os juros, esses valores são sempre repassados integralmente aos investidores. Ou seja, na ocorrência de atrasos, os encargos adicionais farão o Saldo de investimento aumentar.
  • Pagamentos pelo tomador: a cada pagamento realizado pelo tomador, o saldo de investimento se reduzirá, com a correspondente contrapartida do recebimento por você pelos recursos (líquidos de impostos), diretamente em sua Conta Digital up.p.

Muito bem, agora pense na situação em que um tomador atrase diversas parcelas, será que faria sentido continuarmos incorporando juros e encargos de atraso ao saldo desse investimento indefinidamente? Provavelmente não, certo?

Um exemplo para ficar mais claro: pense em um contrato de R$ 1.000,00 a ser pago em 6 parcelas mensais, com taxa de juros de 3,00% ao mês. Caso o tomador não pague nenhuma parcela, apenas contando com os juros, teríamos um saldo de investimento superior a R$ 2.000,00 (dois mil reais) num período de 24 meses. Com o tempo de atraso, o potencial não pagamento desse empréstimo pelo tomador vai aumentando e, assim, teríamos um saldo de investimento provavelmente distante da realidade do que vamos receber futuramente.

Para resolver esse problema, as instituições financeiras e os fundos de investimento focados em crédito (FIDCs) possuem metodologias de provisão do Saldo da operação conforme o tempo de atraso, de forma a mostrar em seus Balanços e em seus históricos de rentabilidades uma visão mais realística de suas carteiras.

Não há uma única metodologia nem uma resposta correta para esse problema, apesar de existirem as regulamentações e boas práticas para direcionarem a solução desse problema. Assim, nós da up.p levamos em conta e ponderamos os seguintes aspectos para nossa metodologia de provisão:

  • ter o Saldo de investimento como a representação mais próxima do real valor de sua carteira de investimentos na up.p;
  • as boas práticas e regulamentações de mercado; e
  • ser uma metodologia simples e conservadora.

Dessa forma, os saldos das operações com atraso possuem um deságio (ou, do inglês, haircut) conforme o número de dias de atraso, da seguinte forma:

  • Operações com 30 dias ou mais de atraso terão um deságio de 25%;
  • Operações com 60 dias ou mais de atraso terão um deságio de 50%;
  • Operações com 90 dias ou mais de atraso terão um deságio de 75%; e
  • Operações com 120 dias ou mais de atraso terão um deságio de 100%.

Exemplo: uma operação com 29 dias de atraso, que tenha o Saldo de R$ 2.000,00 nesse dia, terá no dia seguinte (30 dias de atraso) um Saldo de aproximadamente (sem considerar a incorporação de um dia de juros) de R$ 1.500,00 (R$ 2.000,00 - R$ 2.000,00 * (1 - 25%) = R$ 1.500,00).

E quanto à incorporação de juros e encargos de atraso? Boa pergunta, a partir do dia 60 de atraso, paramos de incorporar juros e encargos de atraso ao Saldo de investimento da operação.

Apesar de zerarmos o saldo de operações com 120 dias ou mais de atraso, isso não deve ser confundido com as ações de cobrança e de recuperação dos créditos inadimplidos. Continuaremos todos os esforços de cobrança e de recuperação e, se for o caso, de execução judicial em cada operação atrasada, ok?

É natural que com o tempo e maior maturação das carteiras que possamos fazer alterações nessa metodologia, especialmente refinamentos, como por exemplo, diferentes deságios dependendo do rating da operação.

Assim, seguimos comprometidos em viabilizar uma plataforma de investimentos em operações de crédito para experiências e relações de longo prazo com nossos investidores. Você pode criar sua conta em 3 minutos para começar a investir nos Portfólios e é possível investir a partir de R$ 100,00. Conheça mais aqui.

Fintech autorizada pelo Banco Central do Brasil como Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP). Invista em Portfólios de Empréstimos.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store